Acne na adolescência

Professora norte-americana conclui pesquisa que mostra o tamanho do estrago emocional nos jovens atingidos pela acne. Problemas na pele marcam duramente a forma como os atingidos são vistos e chegam a dificultar a obtenção de emprego.

Tão desconcertantes quanto as dúvidas e os conflitos naturais da adolescência, as espinhas comprometem não apenas a aparência, mas a autoestima de meninos e meninas.. Uma pesquisa norte-americana revela que a maior parte dos jovens que sofrem com a acne tornam-se introvertidos e retraídos, porque sentem dificuldades em interagir — tanto com amigos quanto com desconhecidos.

Verificaram que adolescentes com pele saudável arrumam emprego com maior facilidade também. No convívio familiar, os parentes nem sempre entendem os problemas que as espinhas causam na vida dos jovens, que, em sua maioria, preferem ficar reclusos em casa aos fins de semana.

Os adolescentes com acne são mesmo mais tímidos. Para o jovem, a imagem que os outros têm do seu exterior exerce enorme impacto na maneira como ele vê a si próprio. As marcas dos problemas decorrentes da acne ficam não apenas na pele, elas comprometem o lado emocional.

Veja aqui mitos e verdades sobre a acne

* Lavar o rosto várias vezes ao dia é ótimo para prevenir a acne: A lavagem em excesso faz com que a pele produza mais sebo para se defender do ressecamento. O ideal é lavar o rosto de duas a três vezes ao dia

* Chocolate causa espinhas? Não existe consenso sobre o assunto que é bastante controverso.

* Tomar sol é um remédio contra a acne? A pele bronzeada mascara as lesões, mas o sol em excesso pode estimular a produção de sebo, agravar o quadro e ainda causar o envelhecimento precoce, além de causar manchas na pele secundárias às espinhas inflamadas.

* A acne é causada por uma bactéria? A acne é causada pela combinação de fatores genéticos, variação hormonal e também pela ação da bactéria P. acnes, que existe na pele de qualquer pessoa

* Estresse e ansiedade causam espinhas? O estresse e a ansiedade elevam a liberação de hormônios que influenciam a atividade das glândulas sebáceas

* Cravo vira espinha? O cravo é um tipo de acne não inflamatória e pode evoluir para uma lesão, a chamada espinha. Evite espremer os cravos para não desencadear esse processo

Atenção para evitar marcas definitivas

As cicatrizes devem ser a maior preocupação de quem tem acne. A acne é uma alteração fisiológica da adolescência e apenas 10% das pessoas passam ilesas pela doença. O maior problema não são os surtos, mas o resultado deles. As marcas causadas pela acne são complicadas de tratar e podem marcar definitivamente a pele da pessoa. O fator genético determina a intensidade dessas cicatrizes.

A boa notícia é que o controle da acne é possível e as cicatrizes, evitáveis. O quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as possibilidades de a doença ser contornada sem causar danos estéticos e emocionais.

O tratamento varia de acordo com o paciente e o tipo de acne. As formas mais utilizadas são à base de antibióticos orais ou tópicos para os casos mais graves; de medicamentos secativos e peróxido de benzila para os leves e moderados; ou de vitamina A ácida oral (Roacutam) para casos gravíssimos. Cicatrizes podem ser amenizadas com laser de Co2 fracionado que estimula a produção de colágeno e melhora consideravelmente a pele.

Fonte: Correio Braziliense 24.04.2010

0 Comentários

Envie uma Resposta

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?